quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Série: "Minha Trajetória" - Capítulo I

Toda maratona começa com o primeiro passo.








Muito bem. Como estão galera? Espero que bem.
Devido à muitos pedidos sobre como foi minha trajetória até a minha atual função pública, eu resolvi fazer uma séria de posts contando um pouco de como foi chegar até aqui. E também claro aproveitando a divulgação do resultado do atual concurso. Parabéns aos aprovados.

Primeiramente, eu sou nascido em Rondônia, mas passei os últimos 2/3 da minha vida morando no interior de SP. Meus pais nunca foram ricos, mas batalharam bastante pra ter o que tem hoje, e fico muito agradecido por isso, pois além de me proporcionarem uma excelente vida, também me serviu de exemplo para correr atras do que eu queria.

Em toda minha vida estudantil, eu nunca me destaquei como melhor aluno, ou o mais estudioso. Muito pelo contrario. Muitas das vezes eu ia bem mal na escola. Sempre estudei em escola particular, entretanto, nunca me interessei muito por estudar, ler e etc.

No colegial, me esforcei bastante para passar numa faculdade pública, pois a cobrança em casa era bem grande. Meu pai sempre dizia, que se eu passesse apenas em uma faculdade particular, ele iria pagar, mas eu iria ter que trabalhar que ele não iria me sustentar. haha #medo.

Acabou acontecendo o pior. Desde cedo, sempre quis fazer engenharia, por ter feito Kumon enquanto criança, eu me dava bem com os números. E com a ascensão dos Personal Computers (vulgos PCs), me apaixonei pela informática, a então profissão do futuro.
Fiz vestibular da FUVEST (tomei ferro), fiz VUNESP (ferro), fiz UNICAMP (ferro). Lembro até hoje, quando fui fazer o vestibular da FURG, na cidade de Rio Grande, no RS. Fui muito bem na prova, fiquei com 83 pontos. A nota de corte foi 75. Fiquei extremamente feliz, mas não passei. Quando saiu o gabarito oficial eu tinha zerado Química (matéria que eu odiava com todas as minhas forças). Porra.. como assim zerar? Se eu chutasse todas as questões de química na alternativa A, com certeza eu não teria zerado. Mas... Foi uma decepção muito grande. Fiquei bem triste.

Voltei pra minha cidade bem abalado e sabendo que iria estudar em faculdade particular. Durante toda minha faculdade eu trabalhei (assim como meu pai tinha falado) e ele pagou a faculdade (assim como ele tinha falado tbm). Entretanto, como nunca fui de estudar, peguei algumas DPs. Pra quem não sabe, DP é uma das piores coisas que vc pode se fazer na faculdade (ficando atrás de jubilar, ser expulso ou engravidar alguém). A DP ou dependência é quando vc reprova em determinada matéria e você tem que refaze-la em outro semestre. Porém, na minha faculdade, certas matérias só eram dadas em semestres ímpares, ou pares, ou seja, as vezes tinha de se esperar o próximo ano para fazer aquela matéria. E quando eu ia fazer essas matérias novamente, o valor delas, saía do meu bolso. Então, pensem num universitário quebrado. Era eu.

Aos trancos e barrancos fui terminando a faculdade e consegui juntar um dinheiro. Foi quando faltando duas matérias para eu acabar a faculdade me surgiu a oportunidade de ir para os EUA fazer um curso de inglês. Ora, foi sensacional. Eu tinha uma prima morando com o marido nos EUA, e ambos faziam PhD lá, me convidaram para passar uns meses lá. A parte ruim, era que eu não poderia ir formado. Teria que ir enquanto cursava a faculdade, pois facilitaria minha entrada lá. Foi o que fiz.

Paguei aproximadamente R$ 7.000,00 reais em um curso de Inglês como segunda língua na Universidade do Texas. Curso sensacional, totalmente em inglês. Professores excelentes. Adorei a experiência. Passei aproximadamente 4 meses lá. O suficiente para que eu tivesse um inglês praticamente fluente.

Voltando para o Brasil eu terminei as duas matérias, me formei. Foi quando surgiu a oportunidade de começar a trabalhar numa empresa de Telecomunicações em São Paulo. A empresa fazia instalações de Data Centers em várias regiões do mundo, e eu entraria nesse cargo de viajar mundo a fora.
Mas foi quando também eu fiz o concurso da PF e por poucos pontos não passei. Isso foi determinante para eu decidir ficar na minha cidade e estudar para concurso.

Como toda criança, meu sonho era ser policial. Conforme fui crescendo, comecei a perceber que gostava bastante de computadores, e nem imaginava a existência da PF. Pra mim policia era PM e PC. Quando me formei em Engenharia da Computação, tinha a convicção de que trabalharia na área que mais gosto. Infraestrutura de Redes. Entretanto, o destino me reservava outras coisas.

Surgiu a oportunidade de fazer um concurso do INSS enquanto eu acabava a faculdade. Fiz a inscrição, mas só fui estudar realmente na ultima semana. Resultado, não passei. ÓBVIO.
Foi quando, no final de 2012, meu pai comentou sobre o concurso da Policia Federal (aquele que citei no paragrafo anterior). Resolvi estudar. Mas estudava muito raramente. Tinha semana que estudava dois dias, outras, tres dias. Nunca passando de duas horas diárias. Foi quando novamente na ultima semana resolvi pegar firme e comecei a "gostar" das matérias. Resultado da prova? REPROVADO. Claro. Entretanto, foi um reprovado "bom". haha Geralmente provas do CESPE, quando não se estuda muito, ou a nota é negativa (pois uma errada anula uma certa) ou a nota é bem baixa.

A prova da PF consiste em 120 questões de CERTO ou ERRADO, mais uma redação dissertativa de 30 linhas. Naquela prova, minha nota foi 58 pontos. A nota de corte (ultimo convocado para as próximas fases) foi 62. Ou seja, apenas DUAS questões que eu não tivesse errado e sim acertado, eu teria entrado. Paciência.
Isso serviu me serviu para que eu animasse a estudar. Foi quando comecei a ir atrás de cursinhos, vídeo aulas, questões de exercícios e etc.

Passei uns dias trabalhando e estudando (pouco, mas estudando), quando meu pai disse que se eu quisesse só estudar ele me bancaria com R$ 500,00 todo mês, para fazer minhas coisas, sair e etc. Mas que eu deveria realmente estudar. Resolvi aceitar.

Nesse tempo, fiz prova do DETRAN e reprovei. Fiz um concurso na minha área de formação em SP e reprovei. Fiz novamente INSS e reprovei. Fiz IBGE e reprovei. Foi quando saiu o concurso da Policia Civil de SP. Fiz para Perito Criminal. 21 Vagas para minha região. Fiquei em 16ª. Fui para as fases seguintes: Psicotécnico, Exames médicos, teste físico e por fim prova de títulos. Como nunca tinha publicado nada, me ferrei. Sai de 16ª para 28ª. Fora das vagas. Entretanto, o Governador do estado era Alckimin, e aquele desgramado demorou praticamente 2 anos para homologar o concurso, que tinha validade pra 2 anos também. Fiquei aguardando ser chamado ansiosamente.

Logo depois fiz concurso para Escrevente Técnico Judiciário do TJSP. Passei fora das vagas também, mas que depois de 6 meses de espera, fui chamado. Comecei a trabalhar (ganhar aproximadamente R$ 4.000,00 líquidos) e foi quando a pressão em casa começou a amenizar. Meus pais começaram a acreditar mais em mim. Parentes que achavam que eu nunca iria passar, começaram a ficar quietos, amigos começaram a também acreditar que eu estava realmente estudando. Inclusive, muitos me perguntavam porque eu continuava a estudar, já que já ganhava bem, morava com meus pais, salário muito bom para o padrão da cidade... não tinha necessidade de mais. Não pra eles. Eu ja estava apaixonado pela Policia Federal, e também com muitas outras ambições, onde 4mil por mês não as realizaria.

Em 2013 houve várias oportunidades. Em um mês eu fiz Escrivão da Polícia Federal - REPROVADO, fiz Policia Rodoviária Federal - REPROVADO e fiz Agente Penitenciário Federal - REPROVADO (Aqui com muita tristeza, pois minha nota era suficiente para passar nas vagas, mas não tive nota suficiente para a redação - 50% no mínimo).

Me abalei um pouco, mas como estava em um emprego bom, e na iminência (assim achava) de ser chamado para Perito Criminal, eu não fiquei tão triste. Foi quando no meio de 2014 s.m.j. saiu o edital de Agente da Polícia Federal. Ai endoidei. Estudava aproximadamente 8h por dia, sem contar as horas que lia algum material no serviço (já que eu adiantava minha parte e ficava com tempo ocioso). Realmente, com edital aberto eu estudei demais.
Quando chegou o dia da prova, eu estudei até o ultimo minuto, pegava meus resumos e lia, relia, rerelia, e depois lia novamente. Fiz a prova. Sai decepcionadíssimo de lá. Falei para minha esposa (namorada na época) que tinha reprovado novamente. Que seria Perito da Civil mesmo, desistira do sonho e ela me disse que confiava em mim. Que ela viu o quanto eu estudei e que era pra deixar nas mãos de Deus. - Aqui cabe um adendo. Deixar nas mãos de Deus não achando que ele vai te passar por vc ter apenas fé, mas quando se estuda muito, se está preparado e se tem fé, ninguém te segura.

Qual foi minha surpresa, quando um dia eu trabalhando no Fórum, um colega de estudos me manda uma mensagem "Parabéns XXXXX, vc é foda mesmo meu irmão. Passou na prova pô."
Eu fique extasiado na hora. Não sabia o que fazer. Fui pra casa na hora, abri o computador e vi meu nome lá. APROVADO. Puta merda. Que sensação boa do caralho. Foi muito reconfortante, mas era apenas o começo de uma longa caminhada que relatarei no próximo post, " As fases do Concurso da PF."

O que eu tiro de conclusão disso tudo e que sirva de dica para vocês futuros concurseiros ou até mesmo perseguidores de seus sonhos:


NUNCA desista daquilo que você quer. Daquilo que vc deseja de todo coração. Não importa o que os outros acham, não importa o que os outros pensam. NUNCA desista. Persiga seu destino. Vá atrás. Faça acontecer.

Tenha perseverança. As quedas serão inevitáveis. Isso vai acontecer com certeza. Passar em Concurso Público é exceção. A regra é reprovar. Ficar rico, atingir a independência financeira é exceção. A regra é a corrida dos ratos. É a mesmice. Então, corra e utilize todas suas forças para conquistar aquilo que deseja. Não pegue atalhos, estes podem ser o fim da sua caminhada.

Não se abale por NADA. Não acredite ou deixe se influenciar por pessoas negativas, por parentes dizendo que isto é difícil ou que você nunca vai conseguir. Você VAI. Basta querer e lutar pra isso. Deixe que falem que você é sonhador demais, que esse cargo é muito alto pra você, que sua empresa não vai dar certo, ou que ser rico tem que ser corrupto, ou que vai ser difícil conseguir algo na vida. Não de ouvidos à isso. Faça disso um incentivo para provar para aquela pessoa que ela estava errada. Garanto que há poucas coisas mais gratificantes na vida do que uma pessoa que queria seu mal ter de engolir o seu sucesso. Isso dinheiro nenhum paga.


A vida é dura mesmo. A vida é injusta. As pessoas não são iguais. As oportunidades não são iguais. Tem muitas pessoas por ai com melhores oportunidades que você, mais bonitas que você, mais inteligentes que você e com certeza mais ricas do que você. Mas você vai fazer o que? Ficar choramingando? Você tem duas opções: Não fazer nada e ficar de mimimi de o quanto você é um coitado ou vai correr atrás e fazer seu próprio caminho. Te garanto que além do objetivo final, a caminhada nessa segunda opção é bem mais prazerosa.


Não prometo que vá ser fácil conquistar seus objetivos de vida, mas tentar até conseguir é muito melhor do que ficar parado. O tempo vai passar de qualquer jeito. 2 anos vão passar você estudando ou não. Você fazendo dieta ou não. Você economizando ou não. Ele vai passar. Agora, o que você espera daqui 2 anos? 5 anos? 10 anos? Um corpo melhor? uma casa melhor? um carro? Um cargo público ou um emprego? Então, daqui há 5 anos você vai olhar pra trás e pensar "Poxa, se eu tivesse começado naquela época, hoje eu estaria diferente.". Então pare de procrastinar, de adiar metas e comece AGORA. Viva o AGORA. Corra atrás do que você quer AGORA. Faça acontecer. Faça seu caminho e seja o exemplo para alguém.


Obrigado por ler até aqui. Espero que estas poucas palavras sirvam para animar um pouco quem estiver desanimado e mostrar quem nem tudo na vida são flores. Antes da bonança vem a tempestade.


Valeu e tchau.



"Treine enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam, e então, viva o que eles sonham"




10 comentários:

  1. Bela história, fox. Atendeu ao meu pedido, mas continue contando todas as outras que tiver para falar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala anônimo... como está? Espero que bem.
      Pois é, farei sim outros posts a respeito da minha trajetória, sobre como é o dia dia entre outros. Espero que goste tbm.
      Qualquer outra sugestão, sinta-se livre para dizer.

      Grande abraço.

      Excluir
  2. Abraço! Estou extremamente desanimado com os concursos, porque, chego perto e até tenho pontuação para passar em outras regiões, no entanto, as quais escolho minha nota não é o suficiente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desanime meu chapa. Sei que é dificil, mas concurso publico é acumulo de bagagem. Quanto mais tempo passar, mais acumulo de conhecimento vc vai ter. Mantenha-se focado, estudando sempre que pode que vc uma hora consegue.
      Boa sorte.
      Grande abraço.

      Excluir
  3. Fala PF, curti demais sua história, temos uma trajetória um pouco parecida e sua determinação é espetacular.
    Como vc tb sempre estudei em escola particular, porém sempre fui inteligente e indisciplinado(se nao fossem as notas tinha sido expulso de no mínimo 2 colégios), Deus me deu uma memória sensacional e um exemplo disso é que minha nota no ENEM 4 anos depois do ensino médio foi maior de que quando entrei pra Engenharia em uma UF.
    No meu 8 período(estou no 9) da facu vi que o mercado ta muito ruim e que as possibilidades salariais não seriam tao atrativas, com isso comecei estudar pra concursos, agora um pouco mais disciplinado e fui aprovado em 2 niveis médios(3-5k), esperando nomear.
    Tenho vontade de fazer PF principalmente pra trabalhar com parte de inteligência na polícia, conta pra gente como seria o processo pra trabalhar mais nesse sentido, como seria a rotina de trabalho etc. Apesar de ter vontade de ser PF nao tenho mt tesão na parte mais operacional e sim na intelectual de pegar os vagabundos.
    Continuo acompanhando o blog, depois ne fala como conseguiu reverter essa situação da redação do DEPEN pq é meu ponto fraco rsrs, abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Marco Antonio.
      Obrigado por comentar.

      Primeiramente parabens pela inteligencia e memoria que vc tem. Aproveite-as, são poucos que possuem atributos tão bons e úteis.

      Sobre como é o serviço aqui farei um post somente para isso. Antes vou dizer como são as fases após aprovação no concurso. Essa semana ainda sai. hehehe
      Depois farei tbm um post como foi a academia de policia e ai faço outro contando o dia a dia. as garanto que todos vão valer a pena. hahaha aguarde e verá.

      Quanto à minha redação do DEPEN foi foda mesmo. Acho que o mais importante é vc ter total conheicimento sobre o assunto. Na redação do DEPEN eu manjava demais de progressão de pena. FOi o tema de redação de todas as provas daquele concurso, exceto para o cargo que eu fiz, que era agente. Na minha caiu comissão de classificação de preso, e isso eu n sabia nda! haha Errei a maioria das perguntas.

      Na prova da PF, eu só n tirei nota máxima na redação pq tive dois erros de escrita, então fui muito bem. A diferença é que eu dominava o assunto.
      Apesar de não ser o foco do blog, acho que vou fazer um post a respeito da redação. Vamos ver.

      Obrigado por acompanhar.

      Valeu. Abraço.

      Excluir
  4. Eai PFI, que história! Parece que você está contando minha vida...
    Estou lendo o post em Novembro/2018, uma dose de motivação para iniciarmos o mês.
    Sucesso na sua jornada.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por comentar. É sempre um prazer poder responder comentários de pessoas que estão interessadas.
      Com certeza, motivação é tudo na vida. Fico feliz por ter ajudado um pouco. Grande abraço.

      Excluir
  5. Boa noite PFI! Primeira vez aqui no blog! Certamente vai entrar na minha lista. Gostei muito do seu relato. Sou da mesma opinião que você: quando se tem um sonho, uma meta, é preciso FOCAR e correr a trás. Não desistir dos sonhos nunca!
    Abraço !

    Executivo Investidor
    www.executivoinvestidor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola EI. Seja muito bem vindo. Obrigado pela visita. "Linkarei" seu blog na minha lista.
      Você é sempre bem vindo aqui.

      Com certeza. Foco e determinação são a palavra chave para o sucesso.
      Grande abraço

      Excluir